3 de janeiro de 2017

Não vou sentir a sua falta



Pode acreditar: não vou sentir a sua falta, 2016.

Você me fez duvidar de mim, me pressionou e me pôs à prova. Ainda me lembro de todas as vezes em que, sozinha, com fones de ouvido e uma playlist regada a Daughter, The Civil Wars e The Fray, solucei desesperadamente no escuro. Eu me lembro de cada crise existencial e de cada dúvida interna de que as coisas dariam certo. De cada grito pro silêncio. De cada lágrima misturada à água do chuveiro.

Sabe, pensei que fosse morrer por dentro ou que estivesse em depressão (e talvez estivesse); senti um vazio que só aumentava a cada dia. A comida não tinha mais sabor, o estudo não tinha mais motivo, o céu não tinha mais cor. Deixei de fazer as coisas de que mais gostava: dançar, gravar vídeos, ler, escrever. E no meio disso tudo, ainda vi amigos próximos sendo também tragados por você. Sinceramente, eu não te aguentava mais.

E é por isso que mal podia esperar pra que você desse as costas. Agora que finalmente aconteceu, tô em outros: outra vibe, outro tempo, outra cabeça. Talvez esteja cedo pra fazer comparações, mas sinto que serão melhores (a vibração, o tempo, a mentalidade). Ainda assim, uma parte de mim se despede grata: essas flores em mim, antecedentes de frutos, não teriam despontado sem as dores. Não viveria tudo de novo, mas resta lidar com o que ficou por aqui.

Então, o que ficou é um orgulho enorme dessas suturas que agora me acompanham e, não demora muito, vão cicatrizar. Daqui em diante, prefiro não olhar mais pra você. E tudo vai ser melhor. Não acha que estou linda com essas flores novas? 

2017 acha.

Gente, feliz ano novo! Queria fazer duas ressalvas. Primeiro: não, não estou desconsiderando as coisas boas de 2016 neste texto. Segundo: vocês entenderam o final dele? Contem nos comentários e, caso contrário, é só perguntarem que eu explico! <3

14 comentários:

  1. GAROTA TU É LACRADORA MESMO HEIN?!?! Miranduda tu colocou em palavras todo o sentimento ruim que eu tive esse ano e ler isso tirou um peso das minhas costas em ter a certeza de que não senti isso sozinha. Não sei se esse final significa isso, mas pra mim significou que todas as dores e lutas de 2016 te fizeram crescer, amadurecer e se tornar uma pessoa melhor (pelo menos foi o que aconteceu comigo). Feliz ano novo Debee! Que Deus te abençoe e te conceda um ano melhor! Te amo e obrigada pela amizade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MENINA, DESCULPA A DEMORA PRA RESPONDER! Fiquei relapsa. Fica chateada comigo se eu ficar feliz de não ter sido a única me sentindo assim sobre o ano??? Nossa, é que às vezes eu penso que é drama meu. Então saber que tu também se sentiu assim me alivia um pouco <3 (mas nunca desejaria que tivesse sido assim pra ti!).
      Te amo, e DISPONHA SEMPRE!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Ah, sim! Na verdade é simples, mas sempre receio que não entendam na totalidade. Como já tinha acontecido um processo de personificação do ano, ela pergunta pra ele se não tá linda e já diz que 2017 acha, como se 2016 dissesse que não - porque ele é mau e insensível com ela, então não seria diferente. Já 2017, mais gentil e amoroso, acha. Entende? <3

      Excluir
  3. Isso aí, muita gente transformada depois desse ano. Mas agora é tempo de alegria e aproveitar as flores que nasceram 😁
    Quero saber mais sobre esse final 😆

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo! 2016 já passou e fica pra história agora! hihi

      - Sobre o final: na verdade é simples, mas sempre receio que não entendam na totalidade. Como já tinha acontecido um processo de personificação do ano, ela pergunta pra ele se não tá linda e já diz que 2017 acha, como se 2016 dissesse que não - porque ele é mau e insensível com ela, então não seria diferente. Já 2017, mais gentil e amoroso, acha. Entende? <3 -

      Excluir
  4. AI DEBEE EU TAMBÉM TÔ NESSA
    2016 não foi o meu último ano do colégio (2017 é o famigerado ~ano da formatura~), mas ô dias difíceis que eu passei, hein! Acredito que foi um ano pra eu cair na real, entender o que eu quero e me esforçar para tal. Sei que 2017 não vai ser um ano fácil, mas estou pronta pra encarar o que está disposto pra mim. Cultivar pra depois colher os frutos <3

    Beijinhos!
    http://aquelamalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, linda <3<3<3 tava com muita saudade de ti por aqui!! Vai dar tudo certo. Se eu consegui, tu com certeza consegue.

      Excluir
  5. O ano de 2016 não foi fácil, mas 2017 será melhor. A gente precisa acreditar que tudo vai mudar e se esforçar pra que isso aconteça.
    Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  6. Debee, eu adoro a forma simples que você escreve e o modo como consegue passar aquilo que está dentro de você!
    É difícil falar de 2016 hoje, já em 2017 — há 30 dias vivendo nele, especificamente —. Me faz lembrar de momentos incríveis que nunca voltarão a se repetir; de companhias deliciosas, de sensações... que me tiravam o fôlego. Mas, simultaneamente, me faz sentir um amargo de acontecimentos inesperados que, felizmente, hoje são só cicatrizes, mas que quase me fizeram perder a cabeça na época.
    Sei que estamos em estados diferentes, cidades diferentes com pessoas diferentes, mas tudo o que eu li parece ter sido escrito por mim. Parece que você vivenciou cada alegria e cada dor minha.
    Você é especial! <3

    XOXO,
    Cartas para Carolaine // @cartasparacarolaine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh, menina <3 o que dizer desse teu comentário tão gostoso de ler? Sempre fico sem resposta. Tu é duplamente especial. Espero que a gente continue nessa troca de textos e sentimentos, porque amo os teus igualmente (talvez até mais!). ♥

      Excluir
  7. cheguei atrasada, mas isso não me impediu de sentir, é tudo tão eu, encontrei o reflexo do meu 2016, talvez um pouquinho do meu 2017. como pode? um mesmo ano ter sido marcado por coisas tão contraditórias? quando olho pra o ano passado vejo apenas vultos bipolares. eu não viveria tudo de novo. mas também não consigo me imaginar sem essas experiências... como pode?

    tu tá me ensinando muita coisa, redação e coisas da vida. vamos aprendendo juntas. uma nordestina aí, e outra aqui(no espírito santo)

    amei te encontrar.
    amei me identificar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Jully, que comentário mais lindo. Tô muito, muito feliz com ele - não por tu estar sentindo essas coisas, que não desejo pra ninguém. Mas porque eu sei como é gostoso ver que não tá sozinha, se identificar com outro alguém. Espero estar sendo um suporte!
      E entendo muito isso de não querer de novo, mas saber que aquilo de alguma forma contribuiu pro que tu é.

      amei que tu tenha me encontrado.
      amei que tu tenha se identificado.
      <3

      Excluir